• Beit Chabad Brooklin

Houthis, a ameaça vinda do Iêmen


Recentemente, um comandante dos Houthis (rebeldes iemenitas apoiados pelo Irã) afirmou que têm um uma lista de alvos para atacar na Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e em Israel.


Não é a primeira vez que os Houthis ameaçam o Estado Judeu, nos últimos meses eles fizeram isto várias vezes.


Israel deve ligar para isto?


Na minha opinião, sim. Em outubro de 2019 escrevi aqui sobre o alerta de Bibi, que o Irã estaria enviando mísseis guiados para os rebeldes no Iêmen, e estes usarão no futuro contra Israel.


Mas se eles já nos ameaçaram no passado e nada aconteceu, porque deveríamos estar preocupados?


Desde os ataques às refinarias de petróleo da Aramco, na Arábia Saudita em 2019, os rebeldes tornaram-se mais ousados.

Mais mísseis balísticos e drones suicidas são enviados do Iêmen à Arábia Saudita, que responde com bombardeios.


Além disto, nas últimas semanas misteriosas explosões atingiram instalações importantíssimas relacionadas ao projeto nuclear do Irã. Alguns jornais já apontam um envolvimento israelense nestes incidentes em solo iraniano.

Em outras palavras, motivo não falta.



Ok, mas será que os Houthis tem a capacidade de atacar Israel?


Sim, como mencionado acima, o próprio premiê israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou isto.


Os rebeldes também facilmente podem atacar navios israelenses com mísseis de cruzeiro no Estreito de Bab Al Mandab, que que separa os continentes da Ásia e África, ligando o mar Vermelho ao oceano Índico via golfo de Adén.


Fontes: Abu Saleh e Walla

12 visualizações

© 5780 por Beit Chabad Brookin.