• Beit Chabad Brooklin

Mais de 100 mortos e 4.000 feridos em Beirute: "Como uma bomba atômica"


O Líbano está em choque com a explosão gigantesca que sacudiu Beirute ontem à noite.

A causa do desastre é um incêndio que ocorreu em um armazém no porto, onde materiais inflamáveis ​​foram armazenados. Pelo menos 100 pessoas morreram e, cerca de 4.000 ficaram feridos. Em toda a cidade, cenas dificeis de pessoas presas nos escombros, além da devastação dos edifícios destruídos. Muitos dizem que parece um "filme de terror".

Trump disse: "Parece um ataque terrível".


Segundo um oficial de segurança libanês, havia cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amônio no armazém. Quando o incêndio atingiu o armazém, ocorreu uma grande explosão, na qual as equipes de bombeiros que chegaram ao local após a primeira explosão "desapareceram" após a segunda explosão.


O material químico, que foi confiscado de um navio que chegou ao porto, ficou armazenado por um longo tempo no armazém e não foi transferido, apesar do medo de ser perigoso. Em comunicado, o primeiro-ministro libanês Hassan Diab disse que o material estava nesse mesmo armazém desde 2014 e que os responsáveis ​​pelo terrível acidente pagarão um preço muito alto. Diab acrescentou que em breve irá revelar mais detalhes, mas no momento ele não quer prejudicar a investigação.

40 visualizações

© 5780 por Beit Chabad Brookin.